sexta-feira, 17 de julho de 2009

Cama leão

Danço para sempre
num espaço de um segundo
Tudo estará ali nesse segundo
Danço para sempre
Para libertar a tristeza
E celebrar a volta
À minha volta
O mundo nas mãos
Escorrega pela outra
E assim renascemos
Para uma dança
Apenas uma na eternidade de um segundo
Para sempre num único segundo
Aos teus e aos meus pés.
Poetisa 2009

P.S. não posso viver com tamanha embriaguês, é rico demais pra um ser que só faz andar... não seria capaz de jurar amor à essa embriaguês que me vem e tão fundo que carrega os olhos de fantasia, afaste-se de mim fantasia! Não me tome para ti porque não saberei fazer-te feliz como me fazes!
Poetisa 2009

4 comentários:

andrea disse...

"pois para isso fomos feitos.. para esperança no absurdo..para participação na poesia..."

Nelio Souto disse...

" é rico demais pra um ser que só faz andar"

adorei o espaço e voltarei mais vezes.

gosto do seu tom
de cor, de voz, de poesia...

será que eu sou um ser que só faz andar?
me perguntei.

até a próxima!

Janaina disse...

Caraca, essa é minha amiga, sensibilidade sem igual. ADOOORO sempre dou uma passada por aqui e adoro cada vez mais. Bjos queridoca.

João Killer disse...

Realmente não conseguimos ser tão fiel a fantasia como ela é a nós! Me fez pensar muito esse poema. Parabéns pelo blog

tag